quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

espreitando,
grotesca,
pronta
a devorar
garganta
a dentro,
auto
antropo
fágica
a gárgula
sombria
diante do
velho
espelho

4 comentários:

  1. Estive desaparecido, dando muitas aulas = S Já estava com saudade de vocês!

    ResponderExcluir
  2. É de sua autoria? desculpa, dizer; é muito concretismo para um só poema e muita intensidade para uma poetisa.

    ternura sempre!

    Neste caso prefiro ser abstrato.

    ResponderExcluir