sexta-feira, 30 de novembro de 2012

para fins

para fins de esquecimento
decorei cores
escuras
teus ânimos
tortos

tateei traços desformes
feições todas
tuas faces
diversas

desfiz-me assim
quase à toa

a cada pelo
percepto
na pele ereta
que ainda
me toca

para fins de recomeço
eu
quase oca
ñ te esqueço
de todo

Nenhum comentário:

Postar um comentário