quarta-feira, 21 de setembro de 2011

baixada santista

da ponte pencil
ao canal sete

a mesma imagem 
me repete

cerco o mar
que, sem saída,
cede

3 comentários:

  1. Alessandra, obrigada pela visita e adorei conhecer o seu blog. Suas poesias são lindas.

    ResponderExcluir
  2. Fazia tempo que eu não passava aqui.
    Nada mudou, continua escrevendo lindamente...
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  3. As palavras tornaram melodias ...
    Lindas ,crueis, variadas e inesperadas.

    Gostei...
    Briguei para sorver ...
    Absorvi sem querer ...

    Ecoa ... muito obrigado ...

    ResponderExcluir