quarta-feira, 12 de setembro de 2012


para Ale Safra

sob o peito 
sombra 
um som
ínfimo 
fissurando ao 
infinito gelo 
dum azul distante 
e marinho

depois de um tempo de mar
anzol é âncora

2 comentários:

  1. e todas as coisas podem nos prender por lá, transformando o meio no fim.
    Beijos, Alê!

    ResponderExcluir