segunda-feira, 24 de setembro de 2012

são paulo


para a cidade amada

madrugadas
e escuros
a privilegiam

estende-se
vagarosa e plena
sobre vontades
nossas
de pátria

seu cinza salgado
ñ perdoa cores
ou voz
de ninguém

ela é a cara
em carrara esculpida
cagada e cuspida
do mar que ñ tem

Um comentário:

  1. Você, que é paulistana de coração e alma, sabe tudo dessa cidade.
    É isso aí! sem tirar nem pôr!
    Um primor tuas palavras! Sempre um primor!
    Adorei, sua Linda!
    Bjs

    ResponderExcluir