segunda-feira, 29 de outubro de 2012

navios com asas
partidas

uma palavra náufraga
retorna ao porto
encharcada

aos poucos

lanço-me ao nada

estou para mares
ventos e vales
cada vez mais densos

recuo
estou para mim
cada vez mais dentro

Nenhum comentário:

Postar um comentário